quinta-feira, 10 de outubro de 2013

Tudo que perdi... - Capitulo 2

Olá gente, aqui estou eu com um novo capitulo. Espero que gostem!
Ps- Se comentarem como anonimos assinem por favor, para eu saber se continuam a acompanhar a historia ou nao. Obrigado.

Uma semana depois Ana saiu do hospital e mudou-se para casa de Aurora, que em breve partiria para a Madeira. Aurora tinha achado melhor Ana viver em sua casa pois assim não precisaria deixar a casa fechada por quase o ano todo, depois de muita discussão Ana acabou por ceder afinal morava numa casa alugada.
Quando Ana estava arrumar as suas roupas nos armários Aurora entrou no quarto e disse:
- Convidei o Adam para vir cá comer, espero que não te importes.
- Não, está tudo bem. – Respondeu Ana ligeiramente contrariada. Ana não tinha nada contra o médico até porque ele, segundo dizia Aurora, era um grande amigo de Rodrigo mas realmente não gostava de médico em geral, achava que já tinha tido o suficiente deles pelo resto da sua vida: primeiro com a morte dos seus pais num acidente e depois com Rodrigo.
- Bom, então vou fazer o jantar. – Disse Aurora saindo de seguida do quarto. Ana sempre tinha gostado do facto de, apesar de ser rica, Aurora ser muito simples. Aurora tinha apenas uma empregada para lhe limpara a casa e apenas porque realmente não tinha tempo para arrumar ela mesma a casa. Todas as refeições eram preparadas por si mesma.
Ana acabou de arrumar as suas roupas, desceu as escadas e foi ajudar Aurora a fazer o jantar e a pôr a mesa.
Adam chegou as oito horas em ponto.
- Boa noite, meu querido. – Cumprimentou Aurora alegre como sempre. Adam deu-lhe dois beijos, um em cada lado das faces e sorriu.
- Boa noite, Aurora. – Depois olhou para Ana e disse: - Boa noite, Ana. – Não a beijou como fez com Aurora, parecia perceber que Ana não se sentiria confortável com esse tipo de intimidade.
- Boa noite, Adam. – Respondeu Ana reservada. Depois disso foram jantar.
Ana sentou-se em frente a Adam mas não prenunciou uma palavra durante toda a refeição apenas ouvia a interação divertida que Aurora parecia ter com toda a gente que conhecia. Observando bem, Ana reparou que Aurora tratava Adam como se fosse seu filho, percebeu que Adam e Rodrigo deviam ser mais amigos do que tinha percebido, só não conseguia perceber como é que nunca tinha ouvido falar de Adam até aquela fatídica noite.
Já na sobremesa Aurora resolveu que já estava na hora de Ana participar da conversa.
- Então Ana, passasse alguma coisa?
- Não. – Respondeu Ana um pouco espantada. – Porquê que haveria de se passar alguma coisa?
- Não sei. – Respondeu Aurora muito sinceramente. – Não disseste uma palavra durante toda a refeição.
- Não tenho nada para dizer. – Respondeu Ana simplesmente, momentos depois ganhou coragem e perguntou a Adam: - Porquê que eu só te conheci depois do acidente?
Adam olhou para Ana surpreso por ela lhe ter dirigido a palavra, não o tinha feito desde que a conhecia a menos que fosse por uma questão de cortesia. Não lhe levava a mal afinal ela ainda estava de luto por isso se surpreendeu tanto por ter falado com ele.
- Eu estava a trabalhar em África. Tinha chegado a dois dias a Portugal quando Rodrigo teve o acidente. – Ana encolheu-se com a lembrança e imediatamente Adam arrependeu-se de ter mencionado o assunto. Nestes últimos dois anos Adam tinha admirado a força que Ana tinha, ao longe. Tinha, desde o início, aprovado a escolha de Rodrigo, Ana era uma mulher muito bonita e cheia de força interior. Adam ficou com pena que Rodrigo não tenha podido aproveitar essa incrível mulher por mais tempo mas nem sempre podemos ter aquilo que queremos, a melhor solução é seguir com a vida e aproveitar enquanto podemos. Ana ainda não tinha conseguido seguir com a sua vida mas Adam sabia que ela era uma mulher inteligente e conseguiria superar, esquecer nunca mas superar sim.
- Mas ele nem sequer tocou no teu nome, nos oito meses que estivemos juntos. – Replicou Ana a assim que se recuperou.
- Eu estive um ano completo em Africa e antes de ir para lá eu e Rodrigo tivemos uma discussão. – Respondeu-lhe Adam.
- Que tipo de discussão? – Perguntou Ana curiosa, o Rodrigo que ela conhecia não conseguia ficar zangado com ninguém por uma semana quanto mais um ano.
- Eu dormi com uma ex-namorada dele. – Respondeu Adam envergonhado. – Eles só tinham acabado á dois dias.
- Ok, isso realmente é razão para se chatear mas se eles tinham acabado não era para ele ficar zangado contigo por um ano completo. – Observou Ana. – Por aquilo que eu conheci dele, ele não conseguia estar zangado com ninguém por muito tempo. – Ana observou a reação de Adam ao que disse e percebeu que ele ficava realmente triste.
- Não foi ele que acabou com o namoro... E depois da discussão, eu foi para África e lá não havia maneira de comunicar com ele, pelo menos no sítio onde eu estava não podia ter telemóvel. – Aurora que até este momento tinha estado silenciosa resolveu interferir, pareceu-lhe que por enquanto já bastava. Sorriu ao ver o rosto de Ana, o seu rosto não mostrava tanta emoção desde que Rodrigo tinha morrido e antes disso tinham-se passado dois anos sem qualquer alteração na sua expressão.
- Isto já parece a inquisição espanhola… Vamos antes tirar a mesa que beneficiamos mais com isso.

Adam percebeu o sorriso no rosto de Aurora e estranhou, Aurora não costumava tirar prazer do constrangimento dos outros, analisou melhor a situação e percebeu que ela estava assim porque pela primeira vez em muito tempo Ana tinha demonstrado algum interesse em alguma coisa e apesar de si mesmo, Adam sorriu também. Era bom ver que lentamente Ana voltava a recuperava-se, apesar de, segundo Aurora, só tenha começado a fazer progressos na última semana, Adam alegrava-se com isso.

Comentem, por favor!!

2 comentários:

  1. Tou a adorar :)
    Continua

    -Daniela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ainda bem.... espero que continues a acompanhar e a comentar

      bjs,
      - Katra

      Eliminar